quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Be yourself.

Hoje não quero frases com coisas subtendidas ou algo do tipo. Quero ser mais objetiva, quero falar mais, explorar as coisas que ficam passeando pela minha mente. Afinal, é bom se libertar às vezes.
Já falei algo do tipo aqui, na verdade falei exatamente isso, mas é sempre bom lembrar os outros e até a mim mesma da intensidade que existe em mim. Sou intensa, sou explosiva. Sou oito ou oitenta. Não me venha com seus trintas ou quarentas, nem mesmo setentas. Ou me entrego por completo, ou não me entrego. É sério.
Às vezes me complico, já que quero sempre fazer mais do que é realmente possível. Encaro, fantasio, faço planos e realmente acredito que vai dar tudo certo. Mas é claro que a vida vive me dando choques de realidade, me fazendo voltar -na maioria das vezes, bruscamente- a por os pés no chão. Confesso, não é a melhor sensação do mundo, e eu demoro um pouco a aceitar e concordar com algumas coisas. Posso dizer até que não aceito algumas situações, apenas me conformo.
Geralmente ouço pessoas dizerem que temos que ser forte e enfrentar as coisas, e ir até o fim. Respeito, mas não concordo. E se esse "fim" for te levar diretamente pro seu fim? Pro fundo do poço. Não me parece muito agradável. Aprendi que se algo não te faz bem, só te faz sofrer e te proporciona muito mais momentos tristes do que felizes, esse "algo", seja ele qual for, não pode ser bom. A partir do momento em que você não consegue ter lembranças boas por culpa das ruins que te consomem, sinceramente, não vale a pena continuar. Já cansei de ouvir que a vida é curta demais, portanto devemos viver ela "adoidados". Caramba, que filosofia estranha que infelizmente todos vivem repassando.
Não pense que você é jovem, que tem a vida inteira pela frente e que nada vai te abater. Quem te garante que a sua vida inteira vai durar 80, 90 anos? Até os "super-heróis" tem suas fraquezas, já percebeu isso? É ingenuidade não pensar nisso.
Cada um tem o seu ponto de vista e, por esse motivo, na maioria das vezes só enxerga com o ângulo que mais lhe convém. Porém o erro maior é exatamente esse. Não é porquê lhe convém, que você deve tapar os olhos pro que existe ao redor.
Seja você mesmo, seja racional, mas nunca deixe de ser humano.

- Hoje eu só quero que o dia termine bem...
     

Nenhum comentário:

Postar um comentário