sexta-feira, 1 de março de 2013

Verdade, ou não?

Tenho pressa pra compromissos não marcados. Tenho medo de coisas que não existem. Acredito em coisas que o mundo não conhece. Não amo com facilidade. Não amo por obrigação. Faço drama e depois me arrependo. Grito, mas minha mente se mantém em silêncio. Gosto de superar expectativas. Sinto prazer em presentear. Falo muito, falo pouco, não falo. Digo que quero, mas não quero. Digo que não quero, mas espero. Sou romântica, sou grossa, sou indiferente. Sou bagunceira, sou organizada de um jeito (in)competente. Sou virgem, setembro me escolheu e acolheu. 20 anos, ou será 32? Quem sabe 13... Madura, imatura, inconstante. Tenho segredos que jamais serão revelados. Tenho desejos que não devem ser mencionados. Tenho dúvidas simples. Faço perguntas que não tem resposta. Tenho respostas pra coisas que eu nem sabia que tinha conhecimento. Meus olhos são sensíveis e lacrimejam quando ando na direção contrária ao vento. Tenho alergia a poeira, fungos e a vagos pensamentos. Sinto saudade de abraços que nunca senti. Sinto falta de pessoas que não conheci. Me apaixono por melodias. Choro com filmes, seriados e afins. Me preocupo com as pessoas e esqueço de mim. Faço, desfaço, refaço. Me estilhaço em mil pedaços. Me perco, me encontro e me escondo.
Falando de mim, assim, até esqueço do tempo, do vento, da razão.
Mas não me questione sobre quem sou, nem eu sei se tudo que escrevi é verdade, ou não.

- Hoje eu só quero que o dia termine bem...
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário