quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Amanheceu.

Aí o dia amanhece e você percebe que aquele assunto desagradável, que tanto lhe marcou e machucou, já não tem aquele potencial todo. Não que tenha passado, não que tenha deixado de importar... Ele apenas não te faz ficar pensativo horas a fio, vários dias por semana. Ele apenas não está arrancando pedaços de você.
Percebe então que pode até soltar alguns sorrisos ao tocar no assunto, mas (in)voluntariamente alguns murmúrios passam por entre os dentes. É complicado.
É claro que tem aqueles momentos em que não dá pra controlar e o coração dá aquela pulsada mais forte. A garganta parece se fechar e os olhos começam a ficar sensíveis. Você tosse, coça o olho, fingindo ser uma irritação... No final você se cala, e fica assim por um breve momento mas que parece ser longo, bem longo. Por mais que tente não pensar, é inevitável.
A boa notícia é que, com o tempo, você aprende a relevar esses sintomas.

Aí o dia amanhece e você percebe que aquele assunto desagradável, que tanto lhe marcou e machucou, já não tem aquele potencial todo. Pois é.

- Hoje eu só quero que o dia termine bem...